II.

A casa do homem é mesmo o entre – é o que pensa. E as cartas, no fundo, partem de um ausente em direção a outro ausente. Nunca sabe o que diz. Depois que diz, às vezes, entende um pouco. Alice fala pra humanizar o silêncio, repartir. Não suporta o silêncio todo, anterior às palavras, o silêncio mítico que até mesmo os seus deuses não devem suportar facilmente.