¨ monólogo [10]..

O som dos objetos. Tenho certo receio, tenho muito receito de quando som e sentido não se desgrudam do mesmo modo que palavra e silêncio. Uma narrativa é , num enclave presente, engavetar o tempo. O tempo do homem é palavrar'. Em parte, é outra coisa; em parte, o tempo do homem é o-que-não-se-diz.